Projetos autorais para cinema, longas e curtas metragens de ficção e documentário. Os filmes da Ori tem passagens relevantes em festivais nacionais e internacionais e são obras que tocam questões políticas e culturais, com propostas artísticas sensíveis e, também comerciais.

Curta Metragem

Poesia Azeviche

Formato: Curta metragem

Gênero: Documentário Creativo 15
Diretor/ Roteirista e Produtor Executivo : Ailton Pinheiro
Status: Produzido

Sinopse: Poesia Azeviche, é um documentário que conta através das memórias dos compositores e letristas de destaque dos Blocos- Afros Tradicionais da Bahia, da Década de 70 aos Anos 90, a importância historia de suas canções para valorização da identidade negra e luta contra o Racismo na Bahia e no Brasil.

Patrocínio:  1˚ Edital Curta Afirmativo(2012( – Minc-SAV( Ministério da Cultura – Secretária do Audiovisual) / SEPPIR( Secretaria de Promocão da Igualdade Racial)

 

 

Marlindo Paraíso e a Kombi do Amor

Formato: Curta metragem 15
Gênero: Ficção
Produtor Executivo: Ailton Pinheiro
Diretor: Max Gaggino
Status: Produzido

Sinopse: Marlindo Paraíso é o apresentador de um programa televisivo popular de vídeo recados entre apaixonados. Através da Kombi do Amor, os mais excêntricos personagens do imaginário popular baiano recorrem á tela para declarar seu estado de “sofrença” pela pessoa perdida. Será Mônica, jovem mãe solteira abandonada pelo marido, a despertar o interesse de Marlindo Paraíso; será ela que o fará deixar a posição de apresentador para tomar aquela de participante de seu próprio programa.

 

A Menina que Queria Voar

     

Formato: Curta-metragem

Gênero:Ficção 15′

Roteirista: Taís Amordivino
Produtor Executivo: Ailton Pinheiro

Direção: Taís Amordivino
Status: Em Pós Produção

Sinopse: Lila, criança negra, apaixonada pelas palavras. Aos onze anos, registra nos cadernos a vida em que vive com sua mãe Bete, e seu irmão Ian. Em meio à tantos escritos e desejos, um sonho inusitado da menina despertará inquietação em seu irmão e fortalecerá ainda mais o laço de afetividade que envolve a relação com sua mãe. “A menina que queria voar” é um curta-metragem poético e de sensibilidade predominante, possibilitando que a escrita na infância seja estimulada.

 

Estamos Sozinhos


     

Formato: Curta-metragem / 10 min

Roteirista: Igor Correia
Produtor Executivo: Ailton pinheiro
Status: Em  Pré- Produção

 

Sinopse: Rodrigo, um jovem de 27 anos, negro e comunicativo, é casado com Mariana, uma jovem de 24 anos, negra e introspectiva. Ambos vivem em um condomínio residencial, de vizinhança silenciosa, situado em Salvador. Tudo parecia feliz na vida do casal, mas Mariana enfrentou uma gravidez complicada que a fez perder a criança. Desde então, a depressão se fez presente no cotidiano de ambos, na forma humana de uma Persona, que intensifica o sofrimento do casal, colocando suas vidas em perigo e abalando ainda mais sua relação.

 

 

Motriz

Formato: Curta metragem 15′
Gênero: Documentário
Produtor Executivo: Ailton Pinheiro
Diretor/ Roteirista:  Tais Amordivino
Status: Produzido

Sinopse: No interior de Minas Gerais, onde o tempo passa devagar e a saudade teima a andar depressa, Bete, uma mulher de olhos caudalosos e sorriso largo, convive com a distância das filhas. Apesar disso, mãe e filha encontram no amor, a força motriz que as aproximam.

Longa Metragem

Corpo e ancestralidade

Formato: Longa-metragem Documentário
Roteirista: Ailton Pinheiro e Aline Lourena
Diretor: Ailton Pinheiro
Produtora Executiva: Aline Lourena
Status: Em Captação

Sinopse: Corpo e ancestralidade é um projeto de Longa Metragem documental 70′, sobre os 50 anos de dança da Professora Drª, livre docente e cantora lírica Inaicyra Falcão dos Santos. O filme traz à tona a trajetória da artista mostrando como ela de dançarina que se apresentou em diversos palcos do mundo, torna-se uma referência no Brasil no campo da arte-educação.

Santa Esperança

Formato: Longa-metragem Ficcional
Roteirista: Heitor Montes
Produtor Executivo: Ailton Pinheiro
Status: Em Desenvolvimento

Sinopse/Resumo: Os habitantes de Santa Esperança, pequeno município do interior brasileiro na década de 1970, consideram o local como uma cidade-modelo. Porém, às vésperas de uma rara visita do governador do estado, um crime passional abala as estruturas da cidade. A partir disso, vêm à tona os segredos dos mais variados habitantes (o prefeito, a primeira-dama, o padre, o coronel, a prostituta, etc.), e nada mais será como era antes.

Mátria

CO- PRODUÇÃO : SEGREDO FILMES E ORI IMAGEM E SOM
Formato: Longa-metragem Documentário
Roteirista: Lilhi Curi
Diretora: Lilhi Curi
Produtor Executivo: Ailton Pinheiro
Status: Em Captação

Sinopse: Documentário que acompanha a trajetória de Marta, e sua filha Lilih, diretora do filme, no processo de acesso a cidadania libanesa. Ao saber que o pedido foi negado o documentário levará o público a questionar o porquê de ser negado às mulheres direitos comuns aos homens. Quais direitos estão sendo violados à mãe e filha neste caso? Desde quando libanesas da diáspora são impedidas de registrar seus filhos? Existem leis internacionais que protegem os direitos de cidadania e gênero? Na busca por histórias, informações, memórias, registros e rastros da família radicada no Brasil desde 1923, através de depoimentos, imagens e documentos de arquivo, na observação cotidiana de como Marta reage e se relaciona com a sua própria vivência.